Notícias

Novas perspectivas para o tratamento da dislipidemia

As estatinas são os únicos fármacos para o tratamento da dislipidemia que demonstraram benefício consistente na redução da mortalidade e infarto. Os inibidores do PCSK9 são uma nova perspectiva, apresentando efeito semelhante às estatinas, aumentando a atividade dos receptores de LDL no hepatócito. Estudos de fase I e II demonstraram que o tratamento é efetivo e seguro na redução dos níveis de colesterol. O que precisa ser definido é se esse efeito se traduzirá na redução de eventos cardiovasculares.

A Chefe do Serviço de Cardiologia do Hospital Moinhos de Vento, Dra. Carisi Polanczyk, comenta que estudos em larga escala fase III estão em andamento para testar o efeito dessa nova classe na prevenção secundária e primária de doença cardiovascular. Apesar desses resultados iniciais promissores, ressalta que precisamos de dados mais definitivos sobre a segurança e o real beneficio esperado. 

O estudo FOURIER acompanhará 22.500 pacientes por cinco anos, para avaliar os inibidores da PCSK9 na prevenção secundária de eventos cardiovasculares como infarto do miocárdio e acidente vascular encefálico. O Hospital Moinhos de Vento está participando desse estudo multicêntrico, para testar a efetividade desse fármacos, tendo o Dr. Eduardo Barbosa, cardiologista, como investigador responsável.

Notícias