Estudo sobre a prevalência nacional do HPV e seus tipos

O Papilomavírus humano (HPV) é a principal causa do câncer de colo uterino e de verrugas genitais, além de estar associado também ao câncer peniano. O câncer de colo uterino é o quarto tipo de câncer mais frequente em mulheres brasileiras, responsável por cerca de 16.000 novos casos por ano.

 

O Estudo POP-Brasil é um estudo transversal que tem como objetivo estimar a prevalência do Papilomavírus humano (HPV) e seus tipos no Brasil e nas diferentes regiões do país. Adicionalmente, procura identificar fatores demográficos, socioeconômicos, comportamentais e regionais associados à ocorrência do HPV e seus tipos, em especial os tipos 6, 11, 16 e 18, cobertos pela vacina adotada pelo Programa Nacional de Imunizações. O estudo incluirá cerca de 7.500 pessoas, com idade entre 16 e 25 anos, de ambos os sexos, em todas as capitais brasileiras.

 

O conhecimento da frequência com que o HPV e seus tipos ocorrem em nosso meio é imprescindível para estimar o impacto do Programa Nacional de Vacinação contra o HPV. Apesar de existirem estudos em alguns locais do país, não existem estudos com abrangência nacional e com metodologia uniforme para avaliar sua prevalência. O Programa, iniciado em março de 2014, visa imunizar de adolescentes do sexo feminino e masculino com a vacina quadrivalente protegendo contra os tipos 6 e 11 (responsáveis por 90% das verrugas genitais) e 16 e 18 (responsável por 70% dos casos de câncer de colo uterino). O Programa brasileiro  diferencia-se pelo esquema de vacinação estendido (doses ampliadas 0, 6 e 60 meses), que tem por objetivo maximizar a cobertura vacinal e prolongar e efetividade da vacina.