Estudo de Fase 2, aberto, braço-único, em dois estágios.

O câncer de próstata (PC) é o câncer mais frequentes entre homens no mundo. Dados do Instituto Nacional de Câncer (INCA) evidenciaram 13.772 mortes por câncer de próstata no Brasil no ano de 2013, o que representa a segunda maior causa de morte por câncer em homens. As estatísticas americanas mostram que o câncer de próstata é a segunda maior causa de morte por câncer, sendo responsável por 8% de todas as mortes por câncer em homens (foram estimadas 26.120 mortes em 2016).

 

O risco de câncer de próstata em pacientes com mutação deletéria de BRCA2 e BRCA1 encontra-se aumentado em 5 a 7 vezes e 3.8 vezes, respectivamente. Também é sabido que 1-2% dos pacientes com câncer de próstata diagnosticados com menos de 65 anos tem mutações germinativas do BRCA2. Dados recentes também demonstraram a alta prevalência de defeitos germinativos nas vias de reparo do DNA em 11,8% dos homens com câncer de próstata metastático, incluindo 5% de mutações germinativas de BRCA2. Essa informação evidencia o enriquecimento de DRD nesta população, em comparação com câncer de próstata precoce.